Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Ouvi o meu tempo...

15440371_656593514513045_5654424652708138663_o.jpg

 

Ouvi o meu tempo no som dos restolhos
Que beijam encostas da terra de mim.
Depois, encontrei pedaços, sem fim,
Da serra que foi meu vestido de folhos.
.

Os ventos levaram antigos abrolhos,
Ficaram as urzes com tons de carmim
E beijos perdidos, dançando em festim,
Por entre a folhagem que abriga meus olhos.
.

E tudo na vida tem hora marcada,
Os sonhos submergem da terra lavrada
Ao som da memória que invade a distância.
.

Ouvi o meu tempo, calquei os meus ais
Na base da serra que foi de meus pais
E guarda, em sacrário, meus ecos de infância.

Glória Marreiros
(Monchique)

Fotografia de Monchique por Isaura Almeida