Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Se o teu ouvido se fechou à minha boca

13892200_589618841210513_4561783586146760097_n.jpg

 

Se o teu ouvido se fechou à minha boca
poderei escrever ainda poemas de amor?
A arte de amar não me serve para nada.

Um fogo em luz transformado.
Subitamente, a sombra.

Há dias em que morro de amor.
Nos outros, de tão desamado,
morro um pouco mais.

Casimiro de Brito
(Loulé - Algarve, 14 de janeiro de 1938)

Arte - António Tavares