Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

A Ponte

11138113_432171466955252_8509785203753132675_n.jpg

 


Minha vida é uma ponte
Sobre o rio da Eternidade;
Por ela vim caminhando,
Tendo a esp´rança por defronte,
E por detrás a saudade.

Mas vai-se a esp´rança afastando
A cada passo que dou:
Fica a saudade chorando;
Só a dor, de quando em quando,
Vem ter comigo onde estou...

Olho o caminho deserto,
E tenho pena de mim.
Não sei se já estou perto
Ou se estou longe do fim...

Sei que me sinto cansado,
E só descanso procuro,
Sem saudades d passado
Nem esp´ranças no futuro.

Maldita ponte sombria
Que sem vontade atravesso!
-Para o fim, sem alegria,
Sem ventura no começo!

Quem me dera que soprasse
Agora, um vento bravio,
que, inteirinha, te arrastasse
comigo, e nos sepultasse
Bem lá no fundo do rio!

João Braz
(S. Brás de Alportel-13 de março de 1912 \ Portimão - 22 de junho de 1993)

Fotografia - ponte romana de Tavira por Leos Photos