Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

A voz da guitarra

 

11174775_417637585075307_293210781800931009_n.jpg

 
Juntei-me à voz da guitarra
Por ser mais que verdadeira
Provei que eu própria era
Feita de sua madeira.

Viemos da mesma árvore
Talhadas do mesmo jeito
Guitarra tem as minhas formas
Eu tenho o seu próprio peito

Estão em mim as suas cordas
E até a mão de quem toca
É carne da minha carne
Falando da minha boca

Lídia Jorge
(18 de junho de 1946, Boliqueime)

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.