Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Dia dos fiéis defuntos

 

12185200_486769461495452_2428477739139002937_o.jpg

 

Em menina neste dia dos Fiéis Defuntos
ia com a Mãe e a Tia ao cemitério.
saudar os nossos mortos.
Andávamos de campa em campa
como de casa em casa
a florir-lhes os retratos.
Por mim achava que eles não estavam lá
- e ainda acho.
Mas o cemitério era concorrido como uma feira
e eu gostava de olhar em redor.
Felizmente que os portugueses não fazem como os chineses
que comem ali mesmo com os seus mortos.
Mas no regresso ah sim! compensava-me de tanto luto
empanturrando-me de figos cheios com amêndoas e canela
recém-saídos do forno!
Espero que ainda persista o hábito.
Esse o delicioso paladar que me ficou na lembrança
misturado com o cheiro acre dos crisântemos.
Fecho os olhos, aspiro, saboreio
e assim cumpro hoje o ritual actual
que não inclui a ida ao cemitério
onde sei que os meus mortos não estão:
Tenho-os aqui comigo!

.
Teresa Rita Lopes
(Faro 1937)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.