Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Dobrar o cabo

Carlos F. Figueiras,.jpg

 

Dobrar o cabo e ficar suspenso
como quem se perdeu na rota.
Pela frente, um mar que não venço
atrás, o travo amargo da derrota.

Quarenta navios parados nestas águas,
quarenta velas rasgadas na tempestade,
quarenta barcas carregadas de mágoas,
quarenta milhas do tamanho desta idade.

Aos quarenta dobrar o cabo
da vida e amargamente ter
na boca a náusea que nos sabe
uma vida vivida sem a viver.

Quarenta viagens navegando
à descoberta do sonho mais puro,
quarenta flautas de pan tocando
as notas dissonantes do futuro.

Miguel Afonso Andersen, no livro "Circum-Navegações" (Raiz perturbada)
(Ferragudo\Portimão)

Fotografia de Ferragudo por Carlos F. Figueiras

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.