Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Geometria das Aves

13419111_566308720208192_4081815380727132656_n.jpg

 

As aves são agentes
Da geometria fractal
Imitando estrelas cadentes
Na leveza dos voos fátuos

Desenhos a grafite no céu azulado
Esboçando traços de ângulos agudos
No veludo do entardecer
Para decifrar as claves da lua
Entre o céu esboçado em nebulosas
E os poros do corpo e da terra
Beijada pelo dia declinado

Mergulhos nas árvores senoitadas
Restando do verde dos braços
A abrir-se como asas de sonhos
Libertos nas arcadas dos túneis dos voos

Na manhã seguinte as aves voltarão das grutas
Sem medo dos homens
E os homens voltarão na explosão da luz
Levando os archotes
Nas asas das penumbras
Para iniciar outro semicírculo
Traçado em arcos de giz e arco-íris
Nos retalhos das teias do sol
Fazendo a textura da pele em geometria

.
Fernano Reis Luis, em "Ipsis Verbis"
Lançamento no próximo dia 18 de junho, 16h00, Casa Manuel Teixeira Gomes, Portimão

Fotografia de Jorge Florêncio