Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Noite por ti despida

12314391_494579524047779_5616147786755584385_o.jpg

 

Adulta é a noite onde cresce
o teu corpo azul. A claridade
que se dá em troca dos meus ombros
cansados. Reflexos coloridos. Amei
o amor. Amei-te meu amor sobre ervas
orvalhadas. Não eras tu porém
o fim dessa estrada
sem fim. Canto apenas (enquanto os álamos
amadurecem) a transparência, o caminho. A noite
por ti despida. Lume e perfume
do sol. Íntimo rumor do mundo.

.
Casimiro de Brito, em "Solidão Imperfeita"
(Loulé - Algarve, 14 de janeiro de 1938)

Fotografia de Pedro Cabeçadas
(Faro)