Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Platibanda

25550217_824217567750638_1954052584967165154_n.jpg

 

Azul-cobalto, almagre, amarelo ocre, aqui e ali um verde escurecido dão vida às casas algarvias através das suas platibandas. Platibandas que são parapeitos baixos a conter as açoteias ou, segundo alguns estudiosos, simples formas de ocultar os telhados ou de definir fachadas, permitindo em simultâneo o escoamento das águas pluviais. Independentemente da sua função, assumiram um valor ornamental a partir de finais do século XIX nas habitações térreas algarvias, casas caiadas de branco cujo cimo exibia essa policromia que ajudava a definir a sua silhueta e transmitia um sinal exterior de prosperidade. Por plágio, imitação ou importação? Não se sabe ao certo como surgiram. Contudo, apresentam ainda hoje para nosso deleite os rendilhados, floreados, relevos, motivos geométricos e, não raras vezes, art déco, sendo algumas delas amparadas por cornijas e balaústres. Resultando da criatividade do construtor algarvio, elas são o rosto das nossas casa.

 

No livro "A Alma Algarvia"

Fotografias de Filipe da Palma

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.