Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Poema de Amor

11114206_428173717355027_3896252297980722562_n.jpg

 

Quero escrever-te um poema que

tenha um sentido claro como o
que os teus olhos me disseram.

Poderia ser um poema de amor,
tão breve como o instante em
que me deixaste ver os teus olhos.

Mas o que os olhos dizem não cabe
num poema, nem eu sei como se diz
o amor que só os olhos conhecem.

Nuno Júdice
(29 de abril de 1949, Mexilhoeira Grande)

Arte - Clara Andrade
(Portimão)

 

1 comentário

Comentar