Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Serenidade és Minha

11926069_471031206402611_5370133981896767311_o.jpg

 

Vem, serenidade!
Vem cobrir a longa
fadiga dos homens,
este antigo desejo de nunca ser feliz
a não ser pela dupla humanidade das bocas.
Vem serenidade!
Faz com que os beijos cheguem à altura dos ombros
e com que os lábios cheguem à altura dos beijos.
(...)
 

Raúl de Carvalho, em "Antologia de Poetas Alentejanos"

Fotografia de Bruno Palma (Alentejo)