Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMO AO SUL

RUMO AO SUL

Só quem sofreu...

12362821_496895560482842_2911807660452947080_o.jpg

 

Só quem sofreu durante muito tempo
poderá escrever um poema de amor.
Chega o dia em que o som do vento
e a febre das folhas que vão caindo
já não trazem desgraça, apenas o sussurro,
a perdição amável de quem vive
a sombra e o verão. Assim viajo
até ao voo derradeiro
para dentro da pedra — um ovo!
E voar de novo, “à barca, à barca (…) oh, que maré
tão de prata!” — e cantar de novo,
de pedra em pedra, de ovo em ovo.
Faça-se então
o ofício da dor. Talvez me seja dado
um poema de amor.

Casimiro de Brito, "Livro das Quedas"
Brito (Loulé - Algarve, 14 de janeiro de 1938)

Fotografia - Vitor Pina - Photography

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.